The BELLA Programme usa cookies para te oferecer a melhor experiência possível na web.

Ao continuar a usar este site, você concorda em que armazenemos e acessemos cookies em seu dispositivo. Por favor, certifique-se de ler a Política de Cookies. Learn more

I understand
BELLA II: Diálogo estratégico, alianças e um novo impulso à colaboração

BELLA II: Diálogo estratégico, alianças e um novo impulso à colaboração

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Vários atores e partes interessadas do ecossistema digital da América Latina e Caribe (LAC) e da Europa participaram do primeiro Diálogo Estratégico Aberto BELLA II, que ocorreu em 18 de julho, em Bruxelas, Bélgica, no âmbito da III Cúpula de Chefes de Estado UE-CELAC.

O diálogo foi o ponto de partida de um processo de reflexão e geração de propostas, liderado pela RedCLARA durante o primeiro ano de implementação do projeto, e contou com a participação de cerca de 60 representantes de bancos multilaterais de investimento, redes nacionais de pesquisa e educação (NREN), empresas provedoras de telecomunicações, os governos do Peru, Guatemala, Panamá e El Salvador, a Direção Geral de Associações Internacionais (DG INTPA) e a Direção Geral de Redes, Conteúdos e Tecnologia de Comunicações da Comissão Europeia (DG CNET).

"É muito relevante iniciar os diálogos estratégicos do BELLA II no âmbito da Cúpula UE-CELAC, como um símbolo do que ambas as regiões podem fazer juntas, se optarmos por criar valor, por meio da colaboração", disse Luis Eliécer Cadenas, diretor executivo da RedCLARA.

Cadenas agradeceu o apoio histórico da Comissão Européia à RedCLARA, que em seus 20 anos de existência se tornou a única e fundamental rede avançada latino-americana, reunindo mais de 2.000 universidades e centros de pesquisa na região. Além disso, explicou que o BELLA II vem dar continuidade ao programa BELLA, que conseguiu conectar a LAC com a Europa pela primeira vez através de um cabo submarino de fibra ótica, mas que com esta nova etapa busca "promover muito mais que conectividade".

"O verdadeiro potencial da relação entre ALC e Europa é o conhecimento... BELLA II busca construir um ecossistema digital regional de educação, inovação e pesquisa que contribua para promover o desenvolvimento social e econômico de todos os nossos países", enfatizou.

Enquanto a primeira fase do projeto conseguiu completar um poderoso anel de conectividade na América do Sul, Cadenas explicou que BELLA II está trabalhando para adicionar os países da América Central e Peru. "Estamos trabalhando para transformar a conectividade em valor para as sociedades. Essa conectividade delineia a possibilidade de todos os setores, de todos os países, participarem de um espaço onde possam criar e trocar valor, produzir mudanças significativas", acrescentou.

Conectividade significativa e transformação digital centrada no ser humano são conceitos fundamentais no BELLA II, que é um dos pilares da Aliança Digital UE-LAC, assinada em março de 2023. Durante a cúpula, os Estados-Membros da UE e 20 países latino-americanos reafirmaram seu compromisso com esta Aliança, por meio de uma declaração conjunta, que estabeleceu valores para o diálogo e a cooperação birregional em questões digitais, colocando o benefício das pessoas em seu centro.

"A abordagem de transformação centrada no ser humano é o que nos distingue de outros parceiros, assim como os valores de confiança, previsibilidade e transparência... BELLA II é um excelente exemplo disso e agradecemos a RedCLARA por sua excelente cooperação e parceria ao longo dos anos", disse Felice Zaccheo, chefe da Unidade de Operações do México, América Central, Caribe e Regional, da DG INTPA.

Por sua vez, Félix Fernández-Shaw, Diretor para América Latina e Caribe da DG INTPA, também destacou a importância do BELLA II para a Digital Alliance, bem como a relevância dos diálogos estratégicos para mudar paradigmas e promover o trabalho colaborativo. "Não queremos o público com o público, os governos com os governos e o privado com o privado. A digitalização e a transformação digital não sairão se não apostarmos todos ao mesmo tempo e entrarmos todos ao mesmo tempo. E acredito que esta é a grande mudança em que a Comissão Europeia quer trabalhar e sobretudo a grande mudança com que queremos acompanhá-los e que eles nos acompanhem...

"Acho que o que estamos tentando fazer aqui é impulsionar o setor privado a entregar objetivos de políticas públicas, que não são apenas conectividade, mas também transformação e capacidade digital, e o conhecimento que todos os cidadãos devem ter do que está acontecendo e do que queremos fazer", acrescentou.

Da mesma forma, Fernández-Shaw enfatizou que é essencial dialogar sobre temas como transição digital, conectividade, segurança cibernética e inteligência artificial. "Queremos estabelecer uma conversa birregional em que todos estejamos trabalhando e trocando experiências... Isso é essencial se, como UE e ALC, queremos, cada um por si e juntos, promover a digitalização global no sentido de tecnologia a serviço das pessoas e não o contrário", enfatizou.

Conclusões e assinatura de acordos

Entre as conclusões do diálogo, os participantes propuseram explorar as possibilidades de ampliar a cobertura do BELLA II, compartilhando recursos e infraestrutura, bem como promover estratégias de financiamento que incorporem projetos que gerem nova conectividade para reduzir a exclusão digital e projetos de infraestrutura de backbone, para mover grandes quantidades de dados entre países e conectá-los com capacidades de educação, ciência, tecnologia e inovação.

Além disso, apontaram a importância de democratizar a tecnologia, tanto no acesso quanto no desenvolvimento de competências e habilidades para seu uso, bem como a necessidade de transformar os modelos educacionais para catalisar o potencial da conectividade e digitalização. Da mesma forma, a importância de alianças entre academia e indústria para promover pesquisas sobre questões-chave.

Em termos de governança do projeto, propuseram uma primeira etapa de mapeamento e definição de objetivos e prioridades com a participação dos diferentes atores e países, e uma segunda etapa, para consolidar um sistema formal de governança. Eles também discutiram o modelo de infraestrutura e conectividade do BELLA II e a construção do ecossistema digital.

A reunião foi encerrada com chave de ouro, com a assinatura de dois acordos de cooperação entre RedCLARA e as respectivas secretarias de inovação de El Salvador e Panamá (SENACYT), para continuar avançando na criação de suas NRENs e nas oportunidades de conectividade e transformação digital que o projeto BELLA II abre.

O acordo com El Salvador foi assinado pelo secretário de Inovação, Daniel Méndez, enquanto o acordo com o Panamá foi assinado pelo secretário nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Eduardo Ortega-Barria. Em nome da RedCLARA, ambos os acordos foram assinados pelo diretor executivo, Luis Eliécer Cadenas, e na presença de Félix Fernández-Shaw, diretor para a América Latina da DG INTPA (Comissão Européia) como testemunha de honra.

Reconhecimento

BELLA II recebe financiamento da União Europeia através do Instrumento de Vizinhança, Desenvolvimento e Cooperação Internacional (NDICI), ao abrigo do acordo número 438-964 com a DG-INTPA, assinado em dezembro de 2022. O período de implementação dE BELLA II é de 48 meses.

Contato

Para mais informações sobre BELLA II, entre em contato conosco:

redclara_comunica@redclara.net

© Copyright 2017 . All Rights Reserved