The BELLA Programme usa cookies para te oferecer a melhor experiência possível na web.

Ao continuar a usar este site, você concorda em que armazenemos e acessemos cookies em seu dispositivo. Por favor, certifique-se de ler a Política de Cookies. Learn more

I understand

Observatório Europeu Austral é o mais novo sócio de REUNA Chile

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Com o objetivo de fortalecer o relacionamento entre ambas as instituições e fomentar novas oportunidades de articulação entre o observatório e outras entidades científicas e acadêmicas do Chile e da América Latina, o Observatório Europeu Austral (ESO) e a Rede Universitária Nacional do Chile (REUNA) anunciaram a assinatura de um novo acordo, por meio do qual a organização europeia se junta rede acadêmica chilena como seu como Parceiro Colaborador.

(Fonte: REUNA) No âmbito desta colaboração, o ESO nomeou Luis Chavarría, seu representante no Chile, e Andrés Vinet, chefe do Grupo de TI, para as funções de Representante Institucional e Técnico junto a REUNA, respectivamente. Sobre este novo passo, Chavarría destacou que “para nós é um passo na direção certa. O trabalho realizado pela REUNA é uma enorme contribuição para as demandas técnicas da astronomia agora e no futuro. Essa contribuição se materializa em uma infraestrutura segura e rápida para a transmissão de dados dos observatórios aos centros de estudos e universidades que colaboram com o ESO em todo o país."

Por sua vez, a diretora executiva de REUNA, Paola Arellano, afirmou que este acordo reflete o fortalecimento da colaboração e do trabalho conjunto entre as duas organizações. De igual modo, salientou que "graças à sua incorporação na REUNA, o ESO será um dos grandes utilizadores da recém-lançada 'super-rodovia' de alta velocidade implantada no âmbito do programa BELLA, que liga a Europa à América Latina e, com isso, irá beneficiar milhares de cientistas de todo o mundo que necessitam dos dados gerados pelo mais importante observatório astronómico europeu”.

REUNA e ESO estão convictos da importância de aumentar a relação de cooperação entre as duas instituições, a partir das áreas que cada um desenvolve, para realizarem ações comuns e fortalecerem-se mutuamente na prossecução dos seus objetivos.

A incorporação do ESO como parceiro colaborador permitirá que o Observatório tenha acesso a todos os serviços que REUNA presta à sua comunidade e participe das Assembleias de Parceiros da Corporação. Neste conselho são definidas as diretrizes estratégicas da Rede Acadêmica Chilena.

Uma história de colaboração

Em dezembro de 2010, ESO e REUNA estabeleceram um Memorando de Entendimento, no âmbito da execução conjunta do projeto EVALSO (Enabling Virtual Access to Latin-america Southern Observatories), cujo objetivo era a criação de uma rede digital de alta velocidade para conectar as instalações astronômicas do ESO no Paranal e Cerro Armazones com a Europa. Para isso, foi implantada uma infraestrutura de fibra ótica entre os dois observatórios e o Ponto de Presença REUNA (PoP) em Antofagasta, de onde os dados são enviados através da plataforma digital REUNA para Santiago, conectando-se neste ponto às redes instituições acadêmicas internacionais, RedCLARA e Géant, para entregar a informação para a Europa, de forma rápida e segura.

A construção e colocação em funcionamento desta infraestrutura digital, em pleno deserto chileno, traduziu-se numa vantagem competitiva para o trabalho científico do ESO, uma vez que possibilitou aos astrônomos e astrofísicos um acesso mais rápido aos dados gerados pelo conjunto de telescópios terrestres mais poderosos, permitindo-lhes conduzir ciência de ponta nas melhores condições.

O ESO está atualmente a construir um novo telescópio, o ELT (Extremely Large Telescope), que funcionará nas gamas ótica e do infravermelho próximo e, com 39 metros de diâmetro, tornar-se-á o maior telescópio refletor ótico do mundo quando estiver operacional. Sua primeira luz técnica está prevista para 2027 e o local escolhido para sua instalação é o Cerro Armazones, localizado no deserto do Atacama a cerca de 130 quilômetros ao sul de Antofagasta e a cerca de 20 quilômetros do Observatório do Paranal, também do ESO.

Para obter mais informações sobre o ESO, visite https://www.eso.org/public/chile/

Reconhecimento

BELLA é financiado pela União Europeia através do programa Horizonte 2020 ao abrigo da convenção de subvenção número 731505 - DG CNECT (BELLA-S1); por DG INTPA, ao abrigo do contrato de subvenção LA / 2016 / 376-534 (BELLA-T), e por DG DEFIS.

Contato

Para mais informações sobre BELLA, entre em contato conosco:

Europa: info@geant.org

América Latina: redclara_comunica@redclara.net

© Copyright 2017 . All Rights Reserved