The BELLA Programme usa cookies para te oferecer a melhor experiência possível na web.

Ao continuar a usar este site, você concorda em que armazenemos e acessemos cookies em seu dispositivo. Por favor, certifique-se de ler a Política de Cookies. Learn more

I understand

Estreitando laços: Trecho terrestre de BELLA entre Brasil, Argentina e Chile é oficialmente inaugurado

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A conectividade do trecho terrestre do Programa BELLA (Building the Europe Link to Latin America) entre Porto Alegre (Brasil), Buenos Aires (Argentina) e Santiago (Chile) foi inaugurada oficialmente nesta quarta-feira, 26 de janeiro, em evento realizado virtualmente com a participação de autoridades da União Européia, dos governos participantes e das redes nacionais de pesquisa e educação da América Latina.

Estiveram presentes à cerimônia de lançamento o embaixador da União Europeia (UE) no Chile, León De La Torre, a Vice-Diretora Geral da DG Parcerias Internacionais da UE (INTPA), Myriam Ferran, o Vicediretor Geral da DG Connect da UE, Thomas Skordas, o secretário de Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil, Paulo Alvim, a diretora da Agência Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento do Chile (ANID), Aisén Etcheverry, o embaixador da UE no Brasil, Ignacio Ybañez, o Embaixador da UE na Argentina, Amador Sánchez Rico, o Diretor Executivo da RNP, Nelson Simões, a Diretora Executiva de REUNA, Paola Arellano, o Diretor do Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LIneA) do Brasil, Luiz Nicolaci da Costa, o responsável do Programa Copernicus no Chile, Florencio Utreras, e o Diretor Executivo da RedCLARA, Luis Eliécer Cadenas.

A inauguração da conectividade representou um marco histórico para o desenvolvimento da ciência, educação, tecnologia e inovação no continente e sua relação com a Europa. O trecho em questão conta com 6.070 km de infraestrutura de telecomunicação terrestre, com capacidades de até 600 Gbps que beneficiarão mais de 1.550 campi universitários e centros de pesquisa no Chile e no Brasil, deixando a rota pronta para a futura conexão de instituições argentinas. Essa nova conectividade também trará muitos benefícios ao Programa Copernicus no Chile e à pesquisa astronômica no Brasil.

Em seu discurso de abertura, Luis Eliécer Cadenas comparou BELLA a um abraço digital entre os países envolvidos. “Gosto de imaginar que este é um abraço que fortalece nossos laços históricos e em todas as áreas, incluindo, por meio da RedCLARA e seus membros, as áreas de ciência, tecnologia, educação e inovação, fundamentais para o desenvolvimento econômico e social de nossa sociedade”, comemorou o Diretor da RedCLARA.

A vice-diretora geral da DG Parcerias Internacionais (INTPA) da UE (instituição co-financiadora de BELLA-T), Myriam Ferran, descreveu a aliança entre a União Européia e a América Latina através do BELLA como um modelo a ser seguido. “Compartilhamos não apenas os mesmos valores, mas os desafios e objetivos desta era digital. Trabalharemos lado a lado com vocês por uma sociedade e economia digitais que coloquem o ser humano no centro. Acreditamos que o digital é a chave para promover a inovação e por isso somos muito gratos à RedCLARA e às NRENs da América Latina por terem abraçado o desafio conosco”, disse Ferran.

Na opinião de Nelson Simões, Diretor da RNP, o sucesso do BELLA só foi possível devido ao esforço conjunto entre NRENs, governos nacionais e União Europeia. “Esta infraestrutura não seria possível apenas com redes acadêmicas nacionais. Essas redes tornaram-se relevantes porque conseguiram materializar e demonstrar os resultados das políticas públicas. Sem nossos governos investindo em educação de qualidade e pesquisa colaborativa, não haveria tecnologia ou organização emergente capaz de promover ciência e educação para todos”, explicou.

Nelson também atribuiu o sucesso do projeto aos investimentos das redes acadêmicas na internalização de seus países e, em grande parte, aos colaboradores que desenvolvem e disponibilizam suas habilidades técnicas ao longo do caminho. “Graças às nossas equipes extraordinárias, pudemos compartilhar, junto com GÉANT e RedCLARA, a construção e formação do BELLA-T e integrar, como nunca antes, comunidades da Europa à América Latina.”

Para o embaixador da UE na Argentina, Amador Sánchez Rico, BELLA permitirá que o país, uma vez aderido ao Programa, avance em iniciativas de inteligência artificial, blockchain e tecnologia de coisas, além de ciências climáticas, saúde e telemedicina. Por sua vez, a diretora executiva da REUNA Chile, Paola Arellano, destacou a importância da nova conexão para seu país e o resto da região. "A América Latina e o Chile em particular são enormes laboratórios naturais; só o Chile abriga 75% dos observatórios astronômicos do mundo, por exemplo. Por isso BELLA é essencial ao aproximar pessoas, instituições e países, compartilhar conhecimento, facilitar acesso a recursos, transformar a educação e contribuir para o desenvolvimento econômico e humano", comemorou.

Entre os projetos de observação que se beneficiarão da nova conectividade está o Copernicus, cujo responsável no Chile, Florencio Utreras, também esteve presente no lançamento, apresentando um panorama do projeto e reafirmando a importância de BELLA para iniciativas de monitoramento de gases de efeito estufa, movimentação de geleiras, incêndios florestais, marés vermelhas, atividades vulcânicas, entre outros. “O trabalho de monitoramento da terra é enorme e quando há emergências, as informações devem ser enviadas rapidamente. Não podemos colocá-las em um HD e enviá-las pelo correio; precisamos de redes rápidas e BELLA vem nos ajudar com isso.”

Para Luis Eliécer Cadenas, a inauguração marca um momento importante na história da cooperação entre países e continentes, mas a colaboração deve continuar existindo. "Acima da capacidade digital, estão as pessoas, o trabalho humano que faz com que os valores de colaboração e cooperação realmente transforme BELLA naquilo que o projeto foi criado para ser. Precisamos continuar colaborando, o trabalho está apenas começando", concluiu.

SOBRE BELLA

O Programa BELLA atende às necessidades de interconectividade de longo prazo das comunidades de pesquisa e educação na Europa e na América Latina. Isso está sendo alcançado por meio de duas ações complementares e interdependentes que aumentarão significativamente a capacidade de colaboração conjunta de pesquisadores e acadêmicos de ambas as regiões. São eles BELLA-S (sua parte submarina, entre Fortaleza, no Brasil, e Sines, em Portugal) e BELLA-T.

Para mais informações sobre o Programa BELLA, visite https://bella-programme.redclara.net/

Para assistir à transmissão da cerimônia de lançamento, acesse o canal da RedCLARA no Youtube.

* Foto: Luis Eliécer Cadenas, Paola Arellano, León de la Torre e Florencio Utreras nas dependências da UE no Chile (María José López - RedCLARA)

Reconhecimento

BELLA é financiado pela União Europeia através do programa Horizonte 2020 ao abrigo da convenção de subvenção número 731505 - DG CNECT (BELLA-S1); por DG INTPA, ao abrigo do contrato de subvenção LA / 2016 / 376-534 (BELLA-T), e por DG DEFIS.

Contato

Para mais informações sobre BELLA, entre em contato conosco:

Europa: info@geant.org

América Latina: redclara_comunica@redclara.net

© Copyright 2017 . All Rights Reserved